terça-feira, 31 de março de 2009

Eventos - 1 a 4 de Abril

Quarta, 1 de Abril
------------------------
Lisboa, Cinema S. Jorge
[Concerto] Mão Morta

Quinta, 2 de Abril

------------------------
Lisboa, Santiago Alquimista
[Concerto] The Eternal (AU) + Divine Lust e Painted Black

Porto, Heavens
[Festa]
Quinta-Feira Negra

Sexta, 3 de Abril
------------------------
Lisboa, Covil Bar
[Festa]
Music Library
Music Library Covil Bar

Lisboa, Metropolis Club
[Festa]
Bizarra Locomotiva - Album Negro Pre.Release Party
Bizarra Locomotiva metropolis club
Lisboa, Transmission Club
[Concerto + Festa]
XOTOX (AL) + Waste Disposal Machine + E.S.C. - Party com Dj's Broto Verbo, Yggdrasil
Xotox, Waste Disposal Machine, ESC, lisboa

Oeiras, Novo Espaço do Teatro Independente de Oeiras
[Concerto] Storm of Light (US) + Process of Guilt (PT) + katabatic (PT)
Storm of Light, oeiras

Porto, Heavens
[Festa] Full Moon Laments- Dj's Fallen Ange, Miss Fémina

Sábado, 4 de Abril

-------------------------
Lisboa, Covil Bar
[Concerto + Festa]
Espelho Mau - Guest Dj Bros
concerto Espelho Mau covil bar
Lisboa, Metropolis Club
[Festa] Back to the 80's
back_to_the_eighties metropolis
Porto, Heavens
[Festa] Dark Alternative Night: Riot! - Dj Nelson K
riot heavens nelson k
Porto, Metal Point
[Concerto] The Eternal (AU) + Divine Lust e Painted Black

Porto, Passos Manuel
[Concerto] Storm of Light (US) + Catacombe (PT)
Storm of Light porto
Porto, Pin Up Bar
[Concerto + Festa] JUKEBOX night LIVE: blackjackers + Psycho Candy Bitchies. Afterparty dj's: Psycho Mantis, Lucky Lux, Poison Ivy
UKEBOX night LIVE pin up bar

segunda-feira, 30 de março de 2009

Lançamentos para esta semana

Esta semana há muitos e muito bons albuns a chegar ao mercado.

Wumpscut - :Fuckit: (CD/Vinyl/Box Set)
Wumpscut - Fuckit
Knifeladder - Music/Concrete
Knifeladder - Music/Concrete
DAF - Das Beste von DAF (20 Lieder der Deutsch-Amerikanischen Freundschaft)
DAF - Das Beste von DAFThe House of Usher - Angst

The House of Usher - Angst
Depeche Mode - Wrong (Single)
Depeche Mode - Wrong
Subway to Sally - Kreuzfeuer
Subway to Sally - Kreuzfeuer
Sieben - As they should sound
Sieben - As they should sound

domingo, 29 de março de 2009

Helium Vola - Fur Euch, Die Ihr Liebt

Após cinco anos de ausência, os Helium Vola regressam com "Fur Euch, Die Ihr Liebt", um álbum duplo composto por duas obras autónomas . O primeiro CD debruça-se na tristeza das canções de amor -de diferentes tempos e épocas-, o segundo, por sua vez, foca o lado mais sombrio do homem, com temas como a guerra, a ganância, o desalento...Em termos de vocalizações, o álbum foi gravado com 4 vocalistas sob a coordenação da vocalista principal Sabine Lutzenberger. Em termos instrumentais, destaca-se a utilização de vários instrumentos medievais , entre os quais, a Lira e a Harpa, i.e.


CD1:

01 A voi che amate
02 Saber d'amor
03 Oh pescador
04 Blow, Northerne Wynd
05 Mes longs cheveux
06 L'alba
07 In so hoher swebender Wunne
08 Friendly Fire
09 Hor che'l ciel
10 Escoutatz
11 Maienzeit
12 Ecce gratum









CD2:



01 Preghiera
02 Nummus
03 Mayab
04 Mord
05 Canta me
06 Manifesto
07 Quan lo pet
08 Ray gun
09 Come talore
10 Darkness, Darkness
11 Moorsoldaten
12 Nuestras vidas





sábado, 28 de março de 2009

Os Placebo apresentam o alinhamento de "Battle for The Sun"

O novo álbum a ser lançado pelos Placebo "Battle For The Sun" já tem o alinhamento definido e segundo Molko :

"I believe 'Battle' to be the first of our albums to tell a story over the course of its 52 minutes. Our previous releases were really only collections of songs and even though the songs are ordered according to the musical flow, I hope that if you listen hard enough to the words that some kind of discernible thematic unity will begin to emerge."



01. Kitty Litter / 02. Ashtray Heart / 03. Battle for the Sun / 04. For What it’s worth / 05. Devil in the Details / 06. Bright Lights / 07. Speak in Tongues / 08. The never-ending Why / 09. Julien / 10. Happy you're gone / 11. Breathe Underwater / 12. Come undone / 13. Kings Of Medicine

quinta-feira, 26 de março de 2009

Fernando Ribeiro canta Amália

O disco chama-se "Amália Hoje" e chega às lojas no próximo dia 27 de Abril.

O vocalista dos Moonspell canta duas músicas: "O Grito" (cantado no funeral de Amália Rodrigues) e "Formiga Bossa Nova".

A iniciativa partiu de Nuno Gonçalves dos The Gift e inclui 9 temas de Amália num registo "pop" cantados por vários nomes da música portuguesa da actualidade.

Fernando Ribeiro a cantar fado num registo "pop"? Só mesmo ouvindo... Ou vendo pois o próprio Fernando Ribeiro não descartou a hipótese do trabalho vir a ser apresentado ao vivo.

Como o alinhamento ainda não foi disponibilizado à imprensa fica "O Grito", na voz de Amália Rodrigues.



Foto: portalgotico.com

O regresso do Festival de Vilar de Mouros

A Câmara Municipal de Caminha aprovou na segunda-feira, por unaminidade, um protocolo que viabiliza o regresso do Festival de música de Vilar de Mouros.

Este protocolo preconiza a celebração de uma entidade a ser constítuída pela Câmara, Junta de Freguesia de Vilar de Mouros e que «complementada com eventuais parcerias a celebrar com entidades terceiras, consiga levar a bom porto a reedição do festival já no ano de 2009».

A presidente da Câmara de Caminha, Júlia Paula Costa, admite que poderá ser criada «uma associação ou uma fundação» para assegurar a organização do festival.

Amanhã o protocolo será votado na Assembleia Municipal e onde se vai definir em que moldes o Festival será relançado. Certo é o seu regresso, a incógnita é se será uma realidade este ano ou se só para 2010.

quarta-feira, 25 de março de 2009

Marilyn Manson pela 1ª vez no Porto a 17 Junho

É já oficial, Marilyn Manson actua a 17 de Junho no Coliseu do Porto na apresentação do seu último álbum "The High End of Low", o sétimo disco de estúdio do artista, a lançar a 18 de Maio.

"The High End of Low" é descrito pelo músico norte-americano como sendo "muito rude, muito pesado e muito violento" e como já referido anteriormente pelo Portal Gótico este álbum marca o regresso do baixista Twiggy Ramirez aos discos de Marilyn Manson.

Já na próxima sexta-feira, dia 27 de Março, será disponibilizado para descarregamento gratuito no site oficial da banda a faixa "We're From America".

O concerto de Marilyn Manson no Coliseu do Porto começa pelas 21h00 e os bilhetes custam entre 25 e 35 euros.

terça-feira, 24 de março de 2009

Eventos 26 a 28 de Março

Quinta, 26 de Março
------------------------
Lisboa, Santiago Alquimista
[Concerto + Festa] Geasa(ir) + Celtic Dance (pt)
Porto, Heavens
[Festa]
Especial 80's

Sexta, 27 de Março
------------------------
Lisboa, Metropolis Club
[Festa]
Metropolis Nights

Porto, Heavens
[Festa] Schizophrenic Profiles - Dj Jack Grotesk, Djane Sanguine


Sábado, 28 de Março
-------------------------

Lisboa, Metropolis Club
[Festa] The Final Hour w/ Special Guest MARK SPLATTER (DE)
Porto, Heavens
[Festa] Dark Night - Dj Sérgio P + Daggerfall

Porto, Parke
[Festa] Bouquet of Dreams - Dj Luiz Soncini

segunda-feira, 23 de março de 2009

Interview to Ben Christo and Chris Catalyst from Sisters of Mercy (English version)

For our internacional readers, we now post the English version of the interview to Ben Christo and Chris Catalyst from The Sisters of Mercy.

Portal Gótico has given everyone the opportunity to be involved in the making of this interview by means of suggestions to questions.

Portal Gótico intencionally decided not to ask the same twenty-years old questions.

For that matter, we can refer to:

a) the Side-Line interview to Ben Christo (November 2008) :

SideLine: And, euh, any idea when we finally can see a new release of The Sisters Of Mercy? […]
BC: No idea. Sorry!

b) the Sisters of Mercy official site's Frequently Asked Questions (of the boring kind):

Hmm. Why don't you release studio albums more often?
Because we don't have to. We are not like most bands, who are slaves to their accountants, their record company, their agents or the media, all of whom like to dictate the rhythms of a band's career - for their own purposes. […]Because (unlike most bands) we do not believe in putting out an album with only two good songs on it. Because, at the moment, the record industry is a complete self-destructive shambles anyway.


We had other questions (mainly political ones) planned because the interview was to be made to Andrew Eldrich, but both guitarrists replaced him. They were very kind and received us backstage.

Chris also told us, later on, that they enjoyed the concert and the crowd ("We really enjoyed the Lisbon concert, it was a fabulous and beautiful venue, and great audience. They seemed to like us, and we most definitely liked them").
----

Interview:


We are from Portal Gótico, a Portuguese gothic website and we would like to thank you for giving us this interview!
So, you have been in Lisbon before right? Are you enjoying it?

Ben: Yes.

Chris: Yes, and it’s really hot which is nice. I was told that is hotter than normally is, so it’s good. You’re not used to it in England.


You have being touring in USA and now in Europe, how has it been like?

Chris: How has it been like?… It’s been… brilliant! In fact I really like being in Europe, I like being in America, I just like to be anywhere from home but it’s been … good gigs, good crowds, all the gigs go very well, so…

Ben: Yeah, It’s been really enjoyable this time round, maybe a little more so than the last tour that we did in 2006, just I think because we work together now as a band a lot better.


How was your last concert in Madrid?

Ben: Madrid, two days ago… Strange! Was good, the crowd were brilliant but we had to move to quite a small venue because the main venue was closed down or something like that.

Chris: Yeah, the license was revoked.

Ben: So we were there playing on a quite small stage, and we just…on ten or eleven gigs on bigger stages and suddenly it was very hard to get in to the mindset of thinking actually everything was really closed now… I can’t move in the way I used to, I kept standing on things, pulling on things. It was really a good gig and the crowd was really nice.

Chris: no, it was good apart from one guy

Ben: no, it was quite a good … there was a guy at the front that shouted abuse at Chris

Chris: I had to jump into the audience and have a little chat with him.


In live appearances, the Sisters always use lots of smoke. Does the smoke get in the way? What do you think?

Ben: Well… It works a lot better lately than I think it has before because in there it’s a very good atmospheric device, so we can kind of create silhouettes and the shapes on the stage, and it can work really really well, but it happened a few occasions where we haven’t seen what we were doing but we kind of learn a new way of playing, of seeing when you are dealing with that kind of thing on a regular basis.


What are your favourite SOM songs to play live?

Chris: I don’t know… I do like the new ones, the new ones are fun because we contribute to them but when I think the older ones I would say Dominion, Temple of Love, Vision Thing because they’re the ones the crowd…

Ben: Me, probably Dominion as well, First Last and Always, I never really liked the original version, cause I do like that first album but it was one of the songs I thought it was a bit boring and used to skip it. I think the new version that we do it’s more exciting and still retains the original feelings, I think, so I enjoy that one and…

Chris – Ben said that, not Chris!

(Laughs)

Ben – I like Summer, which is one of the newest songs and probably Lucretia as well

Chris – Yeah.


Ben, You have joined the Sisters of Mercy in 2006, what has changed in your life since then?

Ben – ah…

Chris – tied your hair..

Ben – Yeah, tied my hair… I think in terms of guitar player…

Chris – new trousers…

Ben – Yeah. in terms of guitar playing, I’m sort of … before I was more of just a metal guitar player, and being in this band has helped me to understand a little more about playing as a part of the band and about space and about the importance of every part of the band process. Before I did have a good understanding but I kind of used to bring to the band more of a metal sound what isn’t really what the band is all about.


And what about you Chris, what has changed for you?

Chris – I don’t have to work a rubbish job anymore for people I don’t like and I feel incredibly lucky and privileged to be able to just do music for a living and not have to worry about everything else, you know not to worry about getting up on the morning and go to work and concentrate on music.


Is it easy to work with Andrew?

Ben – Yeah. It’s harder to work with him! (pointing to Chris).

Chris – He’s a very interesting character.




In this world tour, what was your Favourite audience? And why?

Ben – So far?

PG – Yes.

Chris – That’s a really difficult question to answer.
Ben – I think it would be more like… I can think of five, four five really good ones.
Chris – Yeah, New York, Berlin
Ben – Berlin… I liked Barcelona
Chris – Barcelona, Yeah New York… All righ, Top Five, in no particularly order:
New York, Barcelona, Berlin,

Ben – Paris? Paris was good apart from the floor
Chris – Number Five: São Paulo from 2006.
Ben – Yeah, but only from this tour.
Chris – Top six: New York, Paris, Barcelona, Berlin, Amsterdam, Belgium


And what do you think about the gothic fans? In your opinion, do they have an important role?

Ben – I just think there’s no real difference about people who come from a gothic background, a rock background or a punk background. It’s just how enthusiastic they are about music and it’s one of the bands that some of the songs means so much to some people and when we look out to the audience and see people enjoying it so much because the songs are so important to them, I think it’s really cool regardless of the background, of the musical background of the people.

Chris – Yeah, cause we see a lot of kids at gigs, a lot of metal or punk kids, older people, younger people.

Ben – It always surprises me it’s such a wide range of age… of people and type of people who comes to the gigs, because I don’t think this band has a gender, it’s almost its own gender that appeals to a lots of different types of people.



What can you tell us about The Doktor Avalanche?

Chris – It is a very evil and twisted man. (laughs) You wouldn’t like to get to the wrong side of him. (Laughs)

Ben – Very reliable, consistent (laughs), punctual, always in time and… a great friend.


Ben, last year you were in Wave Gothic Treffen with Ayin Aleph. Have you ever been in that festival before?

Ben – No, I haven’t. It was my first time there. It was a quite cool festival, there was some incredibly, strangely, wonderful dressed people there from cyber and also…

PG – Victorian…

Ben – Yeah, yeah… amazing! Really really interesting to see


What did you like the most?
Ben – I don’t know, I was only there for one day, played, you know with all complications with sorting out musical stuff. I didn’t get to see much of it, just played the gig and went to see Paradise Lost later on, which was all right. But it was a really weird venue where the stage seemed to be a massive aircraft hangar.
I didn’t see much of the festival at all, so I don’t really can make a judgment on it.


Ben, you have a band called Night by Night, and have you already released an EP?

Ben – We done some tracks but we haven’t officially released, it’s been available to on the internet to download.

What can we expect from Night by Night this year?

Ben – I’m thinking about getting enough material together to record another EP, maybe an album. The plan is do more songs, do more writing, play more gigs, maybe get a proper released album.


What kind of music or artist are you currently listening to?

Chris – This band (pointint to shirt) Sky Larkin, my friends fromn Leeds, what else… Sorry and Sinatras, a boston punk band, new Kaiser Chiefs album is very good.
I was listening Deftones last night…

Ben – I listened recently to a couple of ac/dc albums, ones that I have on cassette, and get again more recently on cd. I went back to see if I liked anymore now, I didn’t.

Chris – (laughs)


Ben – There’s a really good band we saw in Munich with Sky Larkin called Johnny Foreigner, they are from Birmingham, England… I’ve got their cd and I really enjoy that.. aside that… I like Nihil, a band you certainly never heard about because they split up.

Chris - I Like Trains…

A final word for Portal Gótico readers and Sisters fans?

Chris - It’s pretty difficult thinking of something witty to end an interview so I just say thanks for your support!

Lançamentos para esta semana

Esta será uma semana recheada de novos trabalhos e excelentes compilações no mercado numa série de lançamentos que terá algo para agradar a quase todos.

Nine Inch Nails - Toothful Voodooland (DVD)

Helium Vola - Für Euch, Die Ihr Liebt

Leaether Strip - AEngelmaker + Yes, I'm Limited IV

Pet Shop Boys - Yes

KMFDM - Blitz

Lacuna Coil - Manifesto of Lacuna Coil

Death in June - Live in Italy 1999 (DVD)

sexta-feira, 20 de março de 2009

Entrevista aos Sisters of Mercy - Ben Christo e Chris Catalyst

Os Sisters of Mercy concederam uma entrevista ao Portal Gótico que inicialmente seria feita a Andrew. Este acabou por ser substituído pelos dois simpáticos guitarristas da banda.
Ben Christo e Chris Catalyst receberam-nos no camarim (onde saltava à vista uma grande quantidade de chocolates e bebidas!) e apresentaram-se, sorridentes.
Esperemos que os leitores gostem tanto da entrevista quanto nós a apreciamos fazer!

Portal Gótico - Somos do Portal Gótico, um site gótico português e gostaríamos de vos agradecer por nos concederem esta entrevista. Já estiveram em Lisboa antes, certo? Estão a gostar?

Ben - Sim.

Chris - Sim, e está muito calor, o que é porreiro. Disseram-me que está mais calor que normalmente, por isso é bom. Não estamos acostumados a isso em Inglaterra.


PG - Estiveram em tournée nos Estados Unidos, agora na Europa, como tem sido?

Chris - Como tem sido?... Tem sido... espectacular! Na verdade, gosto de estar na Europa, gosto de estar na América... apenas gosto de estar noutro sítio que não em casa mas tem sido... bons concertos, bom público, todos os concertos correram bem, por isso...

Ben - Sim, tem sido divertido desta vez, talvez mais do que a última tour em 2006, porque acho que agora trabalhamos muito melhor como banda.

PG - Como correu o concerto anterior em Madrid?

Ben - Madrid, há dois dias... estranho! Foi bom, o público foi espectacular mas tivemos de mudar para um local muito pequeno porque o local inicial estava fechado ou algo assim...

Chris - Sim, a licença foi revogada.

Ben - Por isso, tivemos de tocar num palco muito pequeno e nós... em dez ou onze espectáculos em palcos maiores e de repente foi muito difícil acostumar-nos à ideia de que tudo estava tão apertado... Não podia mover-me da maneira que estava habituado, estava sempre a ir pra cima das coisas, a ir contra as coisas. Foi mesmo um bom concerto e o público foi fixe.

Chris - Sim, foi bom tirando um gajo...

Ben - Não, foi um bom... estava um gajo na frente a insultar o Chris...

Chris - Tive que saltar para a audiência para ter uma pequena conversa com ele...

(Risos...)


PG - Nos concertos, os Sisters usam sempre muito fumo. O fumo atrapalha?

Ben - Bem... funciona muito melhor agora que funcionava antes, acho, porque é um bom aparelho atmosférico, podemos criar silhuetas e formas no palco, e pode funcionar muito muito bem, mas já aconteceu algumas vezes em que não conseguíamos ver o que fazíamos mas nós de certa forma aprendemos uma nova forma de tocar, de ver quando temos de trabalhar com isso frequentemente.


PG - Quais são as vossas músicas preferidas dos Sisters para tocar ao vivo?

Chris - Não sei... Eu gosto das novas, as novas são divertidas porque nós contribuímos para elas mas acho que em relação às mais antigas, diria Dominion, Temple of Love, Vision Thing porque são as que o público...

Ben - Eu, provavelmente Dominion também, First and Last and Always... Nunca gostei muito da versão original porque eu gosto do primeiro álbum mas essa era uma das músicas que achava monótoma e que costumava ultrapassar [skipped it]. Acho que a nova versão que nós fizemos é mais entusiasmante e ainda conserva os sentimentos originais, acho, por isso gosto dessa e...

Chris - O Ben é que disse isso, não o Chris!

(Risos)

Ben - Gosto da Summer que é uma das novas músicas e talvez Lucretia também.

Chris - Sim.PG - Nesta tournée qual foi o vosso público preferido?

Ben – Até agora?

PG- Sim.

Chris - É realmente uma pergunta difícil de responder...

Ben - Penso que seria algo do género.... Consigo pensar em quatro, cinco realmente bons.

Chris - Sim. Nova Iorque, Berlim

Ben - Berlim… Gostei de Barcelona.

Chris - Barcelona sim, Nova Iorque…. Ok, Top 5, sem nenhuma ordem específica: Nova Iorque, Barcelona, Berlin...

Ben - Paris? Paris foi bom à excepção do chão.

Chris - Número cinco: São Paulo em 2006

Ben - Sim mas só desta tournée...

Chris - Ok. Top 5: Nova Iorque, Paris, Barcelona

Ben – Hum.. uma outra da América?... Chicago foi bom.

Chris - Bélgica

Ben – Sim. E o primeiro em Amsterdão

Chris - Top 6: Nova Iorque, Paris, Barcelona, Berlim, Amsterdão, Bélgica


PG - O que pensam dos fãs góticos? Acham que eles são importantes?

Ben – Penso que não há uma verdadeira diferença entre as pessoas que têm um background gótico, rock ou punk. É só uma manifestação de quanto entusiásticos eles são perante a música e os Sisters é uma das Bandas em que as músicas representam muito para muitas pessoas e quando olhamos para o público e vemos pessoal a curtir porque as músicas são mesmo importantes para elas... penso que é muito fixe independentemente do background musical das pessoas.


PG - Ben, juntaste-te aos Sisters of Mercy em 2006, o que mudou na tua vida desde essa altura?

Ben - ah...

Chris - Pintaste o cabelo...
Ben - Sim, pintei o cabelo... Acho que em termos de ser guitarrista...

Chris - Novas calças...

Ben - Sim. Em termos musicais... antes era mais... apenas um guitarrista de metal e estar nesta banda ajudou-me a perceber um pouco mais acerca do que é fazer parte de uma banda, sobre espaço e sobre a importância de cada parte do processo da banda. Antes eu trazia à banda um som mais metal que não era propriamente do que trata a banda.

PG - E tu Chris, o que mudou para ti?

Chris - Já não tenho que trabalhar para uma porcaria de emprego, para pessoas que eu não gosto e sinto-me incrivelmente sortudo e priveligiado por poder fazer da música a minha vida e por não ter de me preocupar com tudo o resto, sabes... não me preocupar com acordar de manhã e ir trabalhar e concentrar-me só na música.


PG - É fácil trabalhar com o Andrew?

Ben - Sim. É mais difícil trabalhar com ele! (apontando para o Chris)

Chris - Ele é uma personagem muito interessante.


PG - O que nos podem dizer acerca do Doktor Avalanche?

Chris - É um homem muito mau e perturbado.

(Risos)

Chris - Não ias querer estar contra ele.

(Risos)

Ben - Muito seguro, consistente, pontual, sempre a horas e... um grande amigo.

PG - Ben, no ano passado estiveste no Wave Gothic Treffen com Ayin Aleph. Já tinhas estado nesse festival antes?

Ben - Não, não tinha. Foi a minha primeira vez lá. Foi um bom festival, havia algumas pessoas incrivelmente, estranhamente, maravilhosamente bem vestidas desde cyber a...

PG - Victorianos...

Ben - Sim, sim... espantoso! Muito muito interessante de ver.

PG - O que gostaste mais?

Ben - Não sei, só estive lá um dia, toquei, sabes... com todas as complicações de coisas de música. Não vi muito, só dei o concerto e fui ver Paradise Lost depois, o que foi fixe. Mas foi num local muito estramho onde o palco parecia um grande hangar de aviões. Não vi muito do festival por isso não posso avaliar bem.

PG - Ben, tens uma banda chamada Night by Night e já lançaste um EP?

Ben - Fizemos umas faixas mas ainda não lançamos nada oficialmente, tem estado disponível para download na internet.


PG - O que podemos esperar de Night by Night este ano?

Ben - Vamos reunir material suficiente para gravar outro EP, talvez um álbum. O plano é fazer mais músicas, escrever mais, dar mais concertos, talvez lançar um álbum.


PG - Que tipo de música ou artistas têm ouvido recentemente?

Chris - Esta banda (apontando para a sua tshirt): Sky Larkin, os meus amigos de Leeds, que mais... Sorry and Sinatras, uma banda punk de Boston... o novo álbum dos Kaiser Chiefs é muito bom... Estive a ouvir Deftones ontem à noite...

Ben - Ouvi recentemente alguns álbuns de AC/DC, uns que eu tinha em cassete e adquiri há pouco em cd. Voltei a ouvi-los para ver se gostava mais de os ouvir agora, mas não...

Chris - (Risos)

Ben - Há uma banda muito boa que vimos em Munique com Sky Larkin chamada Johnny Foreigner, são de Birmingham, Inglaterra... Tenho o cd deles e gosto muito... além disso... Gosto de Nihil, uma banda francesa que certamente nunca ouviram falar porque eles se separaram...

Chris - I Like Trains, a banda que nos acompanhou...


PG - Uma palavra final para os leitores do Portal Gótico e para os fãs dos Sisters of Mercy?

Chris - É um pouco difícil pensar em algo espirituoso para acabar uma entrevista, por isso vou só dizer: obrigado pelo vosso apoio!


PG - Thank you! :-)

quinta-feira, 19 de março de 2009

Crítica: Concerto dos The Sisters of Mercy no Coliseu de Lisboa - 16/09

A equipa do Portal Gótico mobilizou-se para poder estar presente no que consideramos um dos melhores, arriscamo-nos até a afirmar, o melhor concerto dos Sisters of Mercy em terras lusas até à data.

O concerto começou algo discretamente ao som dos Ulterior, a maioria das pessoas não sabia sequer da existência de uma banda de suporte. A menção aos Ulterior não constava nem nos cartazes promocionais nem sequer nos próprios tickets. A sua presença, embora não tenha cativado a multidão presente para ver os Sisters, lá recebia uma razoável manifestação de interesse no final de cada música.

Eram umas 22h quando os Sisters of Mercy entraram em Palco com Andrew Eldritch, Ben Christo e Chris Catalyst.

Este concerto ficou marcado por um regresso às origens com músicas da 1ª fase dos Sisters como Alice, Floorshow, Anaconda... mas não só... os três álbuns, First and Last and Always, Floodland e Vision Thing estiveram perfeitamente representados.

No próximo mês de Maio, Andrew faz 50 anos, e está quase no marco de três décadas de carreira. Os fãs de tudo viram, do muito bom às, digamos, manifestações de um carácter bem peculiar do vocalista. Andrew apresentou-se de botas e todo de preto, o que surpreendeu logo os fãs, principalmente os góticos que aos poucos foram baixando as suas armas e defesas, rendendo-se aos clássicos e intemporais hits dos Sisters.

As expectativas para o concerto eram razoáveis, embora todos desejassem no fundo um concerto à antiga e que ficasse na história e na memória dos presentes. O que se passou foi realmente isso. As expectativas bem pessoais de cada um, as que discretamente se passavam em tons de conversa aos amigos, foram concretizadas.

Andrew Eldrich esteve em Lisboa de corpo e alma e deu de si ao concerto tendo pulado, dançado, feito vénias, agradecido em português e inglês, e o público respondeu igualmente com todo o seu entusiasmo.

Ben e Chris estiveram na sua melhor forma, este último jorrava suor por todo o lado mas tal não o impedia de continuar a dar o máximo. Uma soberba prestação destes dois grandes músicos.

Se há algo a apontar é o facto de o baixo não se distinguir como desejável: o Doktor Avalanche (muito provavelmente por motivos externos) não esteve na sua perfeita performance. Fazia-se notar a falta de um elemento no baixo, apesar da prestação dos guitarristas fazer esquecer momentaneamente esse pormenor.

O concerto não teve apenas um ponto alto mas vários, designadamente com Alice, Dominion, Somethig Fast e Lucretia. Foi um concerto digno de ser registado em DVD…

Na secção onde estávamos, nós cantávamos, saltávamos, gritávamos, quais teenagers num revival de uns Sisters ao estilo dos anos 80. Se este concerto e/ou tour tiver tido como intuito a reconciliação com os fãs, conseguiu-o em grande medida. Fiquei rouco de tanto cantar e gritar… Para descrever este concerto apenas é preciso uma palavra: Nostálgico!

official setlist sisters of mercy concert lisbon 2009 official setlist (clik to enlarge)

The Sisters of Mercy no Coliseu de Lisboa - Restantes Fotos

Como prometido temos mais um set de fotos do grande concerto de The Sisters of Mercy.


Contamos ainda esta semana trazer-vos a crítica e a entrevista feita, por isso vão voltando!

Se quiserem alguma das fotos com maior qualidade basta dizer e deixar o contacto.

















quarta-feira, 18 de março de 2009

Sisters of Mercy no Coliseu de Lisboa - Primeiras Fotos

Os Sisters of Mercy deram um dos melhores concertos em Portugal no passado dia 16, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa.

Com o fumo artificial a envolver densamente o palco durante todo o concerto a banda teve uma prestação bastante acima das anteriores aparições em Portugal.

Mas antes subiram ao palco os Ulterior, pontuais e a cumprirem facilmente com a tarefa de aquecer o público que esperava ansioso pela banda de Andrew Eldritch.

Deixamo-vos com 3 fotos da prestação dos Ulterior e de seguida a primeira de duas sequências de The Sisters of Mercy.

Segue-se em breve a entrevista a Chris Catalyst e Ben Christo e uma crítica mais aprofundada.

ULTERIOR




THE SISTERS OF MERCY



Sisters of Mercy live coliseu lisbon, Andrew Eldritch
Sisters of Mercy live coliseu lisbon, Andrew Eldritch
Sisters of Mercy live coliseu lisbon, Chris Catalyst
Sisters of Mercy live coliseu lisbon, Andrew Eldritch
Sisters of Mercy live coliseu lisbon, Andrew Eldritch
Sisters of Mercy live coliseu lisbon, Chris Catalyst
Sisters of Mercy live coliseu lisbon, Ben Christo
Sisters of Mercy live coliseu lisbon, Ben Christo
Sisters of Mercy live coliseu lisbon, Andrew Eldritch
Sisters of Mercy live coliseu lisbon, Andrew Eldritch
Sisters of Mercy live coliseu lisbon, Andrew Eldritch

  ©

Back to TOP