segunda-feira, 16 de maio de 2011

In the Nursery - Blind Sound


Os In the Nursery desde 1983 que têm vindo a lançar álbuns atrás de álbuns. E também já nos deram o privilégio de assistir por cá às suas actuações por 3 ocasiões. A última delas em 2007, num concerto mítico organizado pelo Fade In em Leiria.

Mas confesso também que a primeira fase da banda até 1990, me entusiasmou bastante mais do que a fase neoclássica e ambiental que se seguiu. Sentia a falta das melodias mais militaristas e darks dos primeiros tempos, com as reminiscências todas de Joy Division a virem ao de cima. Ao invés, os ITN optaram por criar álbuns belos, sem dúvida, chegando a elaborar bandas sonoras para filmes imaginários, mas ao qual faltava o toque de génio que os distinguisse de compositores como o Michael Nyman ou o Philip Glass, por exemplo.

Mas eis que em 2011 os ITN resolvem voltar 20 anos no tempo e presentear-nos com um novo álbum magnífico, Blind Sound, quase se como entre o álbum L’esprit de 1990 e o The Passion Of Joan Of Arc de 2008 não tivessem estado presentes no circúito musical. Em Blind Sound está assim presente tudo aquilo que nos fez eleger os ITN como uma banda de culto. A percussão está mais forte que nunca, mantendo no entanto a toada neo clássica / dark wave já habitual na banda, os irmãos Klive e Nigel Humberstone voltam a emprestar as suas vozes às melodias, também pontualmente a Dolores canta, fazendo lembrar em alguns momentos obras como o Elegy ou o Libertaire. Enfim, são muitas as razões que nos vão fazer rodar ininterruptamente este disco no leitor.

Num álbum tão consistente é difícil destacar alguma música, mas diria que o tema título, Blind Sound, Resonate e Crepuscule destacam-se das demais. Sem dúvida é um forte candidato a álbum do ano de 2011, e de compra absolutamente obrigatória.

Classificação: 5 / 5




Enviar um comentário

  ©

Back to TOP